Resenha | Revista A Taverna 03 (vários autores)

A terceira edição da revista digital A Taverna foi lançada no final de março, com arte de capa de Robson Michel e uma excelente seleção de contos.

Terror, ficção científica e muito mais

Logo de cara, temos o prólogo escrito pelo editor-executivo Otniel Pereira. O texto, ficcional, é um manifesto a favor da liberdade e da diversidade, que reafirma a importância das histórias e condena a censura e a opressão. Pra bom entendedor…

Dois contos são de terror: Um brasileiro na Transilvânia, de Helton Ribeiro, e Agosto cinza, de Júlio Ardaia. O primeiro remete diretamente a Drácula e, apesar da inspiração óbvia, é muito bem escrito. O segundo narra uma realidade onde as pessoas têm que conviver com a ameaça de uma fumaça tóxica. A história se passa dentro de um hospital e é claustrofóbica, ganhando ainda mais força nestes tempos de pandemia.

Lembranças de um amanhã distante, de Mozer Dias, é a única ficção científica desta edição. O autor trabalha com os paradoxos da viagem no tempo e apresenta um final surpreendente.

Meus dois contos preferidos

Minhas duas histórias preferidas são as mais diferentes de tudo que os editores d’A Taverna publicaram até agora: O conto do vigário, de Letícia Copatti Dogenski, e Lições, de Rubem Cabral, que encerra a revista.

O conto de Dogenski é praticamente uma anedota sobre o misterioso e recente hábito das mulheres de uma pequena cidade: enfaixar a cabeça dos bebês recém-nascidos. Além de ser muito divertida, a narrativa tem uma linguagem regionalista muito bem elaborada pela autora.

Lições, por sua vez, recria a história bíblica de Caim e Abel. Rubem Cabral pega uma das passagens mais conhecidas do Antigo Testamento e a amplia até dimensões inimagináveis. É um conto épico, metafísico, cósmico e… indescritível.

Textos com muita qualidade

Além da qualidade das tramas, essa terceira edição d’A Taverna é, na minha opinião, a melhor até agora do ponto de vista literário, pois percebe-se nos textos um cuidado muito grande com a linguagem.

Todas as edições d’A Taverna estão disponíveis na Amazon e podem ser lidas gratuitamente por assinantes do Kindle Unlimited. O período de submissões de contos para a próxima edição está aberto até o dia 5 de junho, e você pode saber mais no site da revista.


Capa da terceira edição da revista A Taverna.

Avaliação: 4 de 5.

REVISTA A TAVERNA 3
Autor:
Vários autores
Editora/Selo: Taverna
Páginas: 119
Onde comprar: Amazon


Postado por Lucas Furlan

É formado em Comunicação Social e trabalha com criação de conteúdo para a internet. Toca guitarra e adora música e cinema, mas, antes de tudo, é um leitor apaixonado por livros.

Um comentário em “Resenha | Revista A Taverna 03 (vários autores)

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s