Resenha | ‘Mostre seu trabalho’ não é revolucionário, mas apresenta muitas ideias inspiradoras

“Um livro para pessoas que odeiam a ideia de autopromoção”. Austin Kleon define assim Mostre seu trabalho, livro que é uma sequência natural do best-seller Roube como um artista. Em dez capítulos, Kleon dá dicas de divulgação especialmente para quem trabalha com arte e criatividade, mas que também podem ser colocadas em prática por profissionais de outras áreas.

Continuar lendo “Resenha | ‘Mostre seu trabalho’ não é revolucionário, mas apresenta muitas ideias inspiradoras”

Conheça ‘Iluminados’, o clube de assinatura de livros do Grupo Editorial Pensamento

O Grupo Editorial Pensamento (formado pelos selos Pensamento, Jangada, Cultrix e Seoman — do qual somos parceiros) tem agora um clube de assinatura de livros, que recebeu o nome de Iluminados. Ele será voltado para “a literatura do bem-estar e do equilíbrio entre corpo, mente e espírito”.

Continuar lendo “Conheça ‘Iluminados’, o clube de assinatura de livros do Grupo Editorial Pensamento”

Resenha | ‘Pequena coreografia do adeus’: mais uma belíssima obra de Aline Bei

Aline Bei acertou em cheio mais uma vez. Depois da bela estreia com O peso do pássaro morto (publicado pela editora Nós, em 2017), a escritora paulista acaba de lançar, agora pela Companhia das Letras, mais uma joia: Pequena coreografia do adeus.

Continuar lendo “Resenha | ‘Pequena coreografia do adeus’: mais uma belíssima obra de Aline Bei”

Resenha | ‘Geek love’: o clássico moderno que era um dos livros preferidos de Kurt Cobain

Todos nós temos atitudes um tanto malucas de tempos em tempos, certo? Por vezes, olhamos para nossa família ou nossos amigos e pensamos que eles não são normais. Acontece, afinal, você mesmo se considera uma pessoa normal?

Geek Love, romance de Katherine Dunn, nos faz enxergar que somos, sim, normais. Comuns. O que, visto pelos olhos destes personagens, é praticamente uma maldição!

Continuar lendo “Resenha | ‘Geek love’: o clássico moderno que era um dos livros preferidos de Kurt Cobain”