Resenha | Roube como um artista, de Austin Kleon

Os Beatles nunca esconderam que escreveram muitas de suas músicas tentando imitar seus ídolos. John Lennon compôs Please please me e You’ve got to hide your love away querendo emular os estilos de Roy Orbison e Bob Dylan, respectivamente; já Paul McCartney tinha os hits da Motown em mente ao escrever Got to get you into my life — isso pra ficar só em três exemplos bem conhecidos.

Segundo o autor Austin Kleon no simpático livrinho Roube como um artista, é isso que grandes criadores fazem: eles se apropriam de trabalhos que admiram, combinam com suas outras influências e transformam em obras próprias. Nada é 100% original.

Diferença entre cópia e plágio

Para o autor, esse processo é completamente legítimo e não configura plágio. Segundo ele, o plágio ocorre quando um indivíduo pega a obra de uma única pessoa e a apresenta como se fosse sua. Kleon sugere que você deve “remixar” todos os seus ídolos, mesmo que eles atuem em áreas diferentes da sua.

Pra sustentar sua defesa do “roubo criativo”, Kleon cita diversos “gênios ladrões”, como Pablo Picasso, David Bowie e Kobe Bryant.

O norte-americano Austin Kleon, que se define como “um escritor que desenha”.

Faça o trabalho que você quer ver pronto

Apesar dessa ser a ideia principal do livro, ela não é a única. Ao todo, Austin Kleon lista dez dicas para quem trabalha usando a criatividade. Entre elas estão desde usar meios analógicos para criar (e, só depois, usar computadores para finalizar) e investir em seus hobbies, até outras sugestões mais óbvias, como saber utilizar a internet e conviver com pessoas que apoiam a sua arte.

“Desenhe a arte que quer ver, comece o negócio que quer gerir, toque a música que quer ouvir, escreva os livros que quer ler, crie os produtos que quer usar – faça o trabalho que você quer ver pronto.”

Eu li a versão em eBook de Roube como um artista (que está disponível no Kindle Unlimited), mas a edição física da editora Rocco é muito charmosa. O livro é curtinho e, mesmo sendo ingênuo em alguns momentos, é estimulante e inspirador. Inclusive, mesmo que você não tenha aspirações artísticas ou não trabalhe diretamente com criação, pode levar algumas das dicas aqui presentes para a sua vida cotidiana.


Avaliação: 4 de 5.

ROUBE COMO UM ARTISTA
Autor:
Austin Kleon
Tradução: Leonardo Villa-Forte
Editora: Rocco
Páginas: 160
Onde comprar: Amazon


Postado por Lucas Furlan

É formado em Comunicação Social e trabalha com criação de conteúdo para a internet. Toca guitarra e adora música e cinema, mas, antes de tudo, é um leitor apaixonado por livros.

2 comentários em “Resenha | Roube como um artista, de Austin Kleon

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s