Resenha | Cara Marfiza, de Paulo Salvetti

A primeira coisa que chama atenção em Cara Marfiza, é o título. A vírgula, que não é um erro de digitação, indica que existem coisas a serem ditas na sequência. Acontece que um dos temas do livro é justamente a incomunicabilidade, a dificuldade de dizer essas palavras suspensas no ar.

Duas irmãs

O silêncio é uma iniciativa da narradora — uma senhora de 70 anos, artista plástica amadora, cujo nome nunca é revelado — contra Marfiza, sua irmã mais nova. Após anos de distância, a narradora recebe um telefonema de Marfiza, pedindo que ela pinte um retrato das duas, antes que elas morram. Esse pedido inesperado faz com que a narradora comece a relembrar momentos marcantes da sua vida, especialmente da sua relação difícil com a irmã.

Com idas e vindas no tempo, acompanhamos a infância humilde da protagonista, seu casamento sem amor, o alcoolismo, a conturbada criação dos seus filhos e a descoberta do talento para a pintura. Marfiza é uma presença constante em suas memórias, sendo apresentada a maior parte do tempo como uma rival ciumenta e sempre pronta para se intrometer em sua vida.

Uma narradora pouco confiável?

Paulo Salvetti, entretanto, constrói sua narradora como uma personagem pouco confiável. Ela é insegura, amarga e parece ter inveja de várias características da irmã. Nas palavras da protagonista, Marfiza tem algumas atitudes inaceitáveis, mas aqueles relatos são verdadeiros? Para aumentar a dúvida do leitor, o autor insere no texto inúmeras cartas que Marfiza escreveu para a irmã ao longo da vida, sem nunca receber resposta. Ali, a “antagonista” se mostra amorosa e completamente devotada à irmã.

Além das relações familiares e das dificuldades de comunicação, o sincretismo religioso é um importante elemento no livro, sendo decisivo em algumas das decisões de suas personagens e permitindo pequenas situações que flertam com o fantástico.

Cara Marfiza, é o primeiro romance de Paulo Salvetti, que também é ator, produtor e professor. A obra foi contemplada pelo Edital de Publicação de Livros para Estreantes da cidade de São Paulo.

Trata-se de um livro forte, impactante e muito bem escrito, com belíssimas passagens, ainda que dolorosas. Agradeço a Oasys Cultural por ter me apresentado esse romance e indico a leitura com certeza!


Avaliação: 4 de 5.

CARA MARFIZA,
Autor:
Paulo Salvetti
Editora: Reformatório
Páginas: 264
Onde comprar: Amazon

*Livro recebido através da parceria com a Oasys Cultural.


Postado por Lucas Furlan

É formado em Comunicação Social e trabalha com criação de conteúdo para a internet. Toca guitarra e adora música e cinema, mas, antes de tudo, é um leitor apaixonado por livros.

2 comentários em “Resenha | Cara Marfiza, de Paulo Salvetti

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s