Resenha | ‘O futuro dos que ardem por um passado melhor’ é uma distopia bastante conservadora

Distopias apresentam visões pessimistas do futuro, que ecoam, com maior ou menor exagero, questões importantes da época em que foram escritas. Os cenários em que elas se passam apresentam situações vistas como tendências pelos autores, que podem estar certas ou não – só o tempo vai dizer. Em seu livro de estreia, O passado dos que ardem por um futuro melhor, o escritor e diplomata Daniel Falcon Lins também faz uma projeção do futuro. O problema é que ela mais parece um pesadelo saído dos grupos conservadores do WhatsApp.

Continuar lendo “Resenha | ‘O futuro dos que ardem por um passado melhor’ é uma distopia bastante conservadora”

Sorteio de aniversário do blog: participe e concorra a 5 livros

O Valeu, Gutenberg! vai completar 5 anos, e nós vamos comemorar com um mega sorteio no Instagram! Você pode ganhar 5 livros — ISSO MESMO, 5 LIVROS!!! São eles:

Continuar lendo “Sorteio de aniversário do blog: participe e concorra a 5 livros”

Oasys Cultural realiza ‘Semana da literatura para crianças e jovens’ no YouTube

Nossos parceiros da Oasys Cultural realizam a partir de hoje a Semana da literatura para crianças e jovens. Serão quatro encontros ao vivo e gratuitos, transmitidos no canal da Oasys no YouTube, para discutir o cenário do mercado de livros infanto-juvenis no Brasil.

Continuar lendo “Oasys Cultural realiza ‘Semana da literatura para crianças e jovens’ no YouTube”

Resenha | Segure minha mão, de Guille Thomazi

A luta pela vida está presente desde o impressionante primeiro capítulo de Segure minha mão, segundo romance do escritor catarinense Guille Thomazi. Numa casa isolada na estepe russa, Olek, o protagonista, auxilia no trabalho de parto problemático de Ekaterina, sua esposa. Entre sangramentos e ataques de lobos, a mulher dá à luz dois bebês: o primeiro é natimorto; o segundo é uma menina pequena e frágil, que vem ao mundo sem que sua mãe, convulsionando, se dê conta. Ao despertar na manhã seguinte, antes de saber que sua filha sobreviveu, Ekaterina abandona a família sem dar explicações.

Continuar lendo “Resenha | Segure minha mão, de Guille Thomazi”