Resenha | ‘Pequena coreografia do adeus’: mais uma belíssima obra de Aline Bei

Aline Bei acertou em cheio mais uma vez. Depois da bela estreia com O peso do pássaro morto (publicado pela editora Nós, em 2017), a escritora paulista acaba de lançar, agora pela Companhia das Letras, mais uma joia: Pequena coreografia do adeus.

Continuar lendo “Resenha | ‘Pequena coreografia do adeus’: mais uma belíssima obra de Aline Bei”

Resenha | A imensidão íntima dos carneiros, de Marcelo Maluf

Todas as pessoas herdam características de seus antepassados, mas será que o medo também pode ser transmitido por gerações? Esse é um dos temas abordados por Marcelo Maluf em seu romance de estreia, o ótimo A imensidão íntima dos carneiros.

Continuar lendo “Resenha | A imensidão íntima dos carneiros, de Marcelo Maluf”

Resenha | Segure minha mão, de Guille Thomazi

A luta pela vida está presente desde o impressionante primeiro capítulo de Segure minha mão, segundo romance do escritor catarinense Guille Thomazi. Numa casa isolada na estepe russa, Olek, o protagonista, auxilia no trabalho de parto problemático de Ekaterina, sua esposa. Entre sangramentos e ataques de lobos, a mulher dá à luz dois bebês: o primeiro é natimorto; o segundo é uma menina pequena e frágil, que vem ao mundo sem que sua mãe, convulsionando, se dê conta. Ao despertar na manhã seguinte, antes de saber que sua filha sobreviveu, Ekaterina abandona a família sem dar explicações.

Continuar lendo “Resenha | Segure minha mão, de Guille Thomazi”

Resenha | “Seu Bartolomeu do Futuro”: Pedro Duarte usa o futuro para falar de questões do presente

Seu Bartolomeu do Futuro é um texto (conto?) curioso. A história é mínima: num futuro próximo, o personagem-título sai numa noite qualquer pra comprar refrigerante, mas várias coisas dão errado. O destaque do texto não é a trama, mas sim o narrador, que pode ser o próprio autor, Pedro Duarte.

Continuar lendo “Resenha | “Seu Bartolomeu do Futuro”: Pedro Duarte usa o futuro para falar de questões do presente”