Resenha | O homem invisível, de H. G. Wells

capa O Homem InvisÌ-vel FINALO homem invisível
Autor: H. G. Wells
Tradução: Braulio Tavares
Editora: Alfaguara
Páginas: 210
Compre pela Amazon: amzn.to/2hdrvZH

Uma das coisas mais legais de se ler um livro clássico, é perceber como ele influenciou obras posteriores. Pensei nisso durante a leitura de O homem invisível, publicado em 1897 pelo inglês H. G. Wells.

Não foram poucos os livros e filmes que se utilizaram da ideia de uma descoberta científica ser capaz de revelar o lado mais sombrio de um ser humano. A trama de O homem invisível foi adaptada, por exemplo, para o roteiro do filme O homem sem sombra, do diretor Paul Verhoeven, lançado no ano 2000. Ambos apresentam cientistas que desenvolvem maneiras de ficar invisíveis, mas são incapazes de reverter o processo. Enquanto tentam voltar à condição normal, eles percebem que a invisibilidade pode trazer várias vantagens pessoais, e acabam sendo dominados pela ambição, pelo egoísmo e pela violência.

O livro começa com a misteriosa chegada de um estranho ao vilarejo de Iping. Ele aluga um cômodo numa hospedaria, está faminto e com muito frio. O homem está “empacotado” de roupas, usa óculos escuros, chapéu e luvas, mas o mais curioso é que ele tem o rosto coberto por bandagens. A princípio, todos pensam que o estranho passou por alguma cirurgia recente, mas o seu comportamento agressivo e arredio sugere que ele tem algum segredo que não pode revelar. O leitor, obviamente, deduz que aquele é o personagem título do livro, mas os moradores de Iping nem imaginam que estão em contato com um homem invisível.

A primeira metade da obra é muito engraçada, principalmente nas cenas em que a população de Iping tenta desvendar o mistério daquele visitante. O homem invisível chega a brigar com vários deles, e a descrição das lutas é no melhor estilo “comédia pastelão”. Entretanto, quando ele tem sua condição descoberta e precisa fugir do vilarejo, a coisa fica mais séria, e sua fuga é repleta de roubos e agressões.

wells
O escritor H. G. Wells.

É só na metade do livro, quando o homem invisível encontra acidentalmente um antigo colega de faculdade, o Doutor Kemp, que o leitor é informado sobre a identidade do protagonista e descobre como ele ganhou o dom da invisibilidade. A partir dali, ao contrário do que se esperaria, o leitor deixa de ser solidário ao homem, pois, além de contar tudo o que teve que fazer para financiar e concluir seu experimento, ele ainda revela seus sinistros planos futuros… Dessa forma, a segunda metade do livro ganha muitos elementos de suspense e terror.

A leitura de O homem invisível vale muito a pena. Ela é muito fácil e rápida, assim como era a escrita de H. G. Wells. O autor deixou passar alguns furos no texto, que são assinalados no prefácio e nas notas pelo tradutor Braulio Tavares, mas nada que comprometa o resultado final. Talvez o leitor contemporâneo considere a trama pouco original, mas isso só acontece porque os elementos mais originais que saíram da imaginação de H. G. Wells foram reaproveitados inúmeras vezes nestes quase 120 anos.

A edição da Alfaguara e a tradução de Braulio Tavares (um dos maiores especialistas brasileiros em literatura fantástica) são caprichadas, mas vale informar que a Zahar lança em 2017 sua edição de O homem invisível na impecável coleção “Clássicos Zahar”.

AVALIAÇÃO

4-estrelas-2

Imagens extraídas da internet

5 comentários em “Resenha | O homem invisível, de H. G. Wells

    1. É mesmo! Dá pra acreditar que ele publicou “A máquina do tempo”, “A ilha do Doutor Moreau”, “O homem invisível” e “A guerra dos mundos” em apenas 4 anos? É um mestre! Abraço!

      Curtir

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s