Resenha | A era da escuridão, de Katy Rose Pool

Katy Rose Pool foi ousada ao escrever A era da escuridão, seu primeiro romance. Afinal, a história tem cinco protagonistas, se passa num mundo fantástico com mitologia própria e aborda temas como fundamentalismo, refugiados e sexualidade. O resultado é bacana, mas o livro poderia ser melhor se não se desenvolvesse com tanta timidez.

Os personagens principais são Ephyra (uma assassina conhecida como Mão Pálida), sua irmã, Beru (que sofre de uma séria doença), Anton (um malandro com um passado misterioso), Hassan (um príncipe que foi obrigado a abandonar seu reino) e Jude (o novo líder de uma ordem de guerreiros). Todos são jovens (como o público-alvo do livro), cheios de segredos e conflitos pessoais.

Os cinco se enredam, em diferentes níveis, em uma antiga profecia, que diz que um período sombrio, a tal era da escuridão, se aproxima. Vários sinais indicam essa proximidade, especialmente o surgimento do Hierofante. Ele é o líder de uma seita de fanáticos que tomou o poder em Herat (o país de Hassan) e deseja eliminar todas as pessoas que nascem com poderes especiais, chamadas de Agraciados. Jude, Ephyra e Anton estão entre os que possuem esses dons mágicos.

Jude e seu exército ainda têm uma missão especial: encontrar e proteger o último profeta, que, com suas visões, seria capaz de encontrar uma solução para impedir a era da escuridão. O problema é que os profetas estão desaparecidos há cem anos.

A escritora norte-americana Katy Rose Pool.

O início é muito interessante e os personagens são bons — Ephyra e Anton são os meus preferidos —, mas o meio do livro tem algumas passagens truncadas, como se Katy Rose Pool estivesse com o freio de mão puxado. Ao todo são quase quatrocentas páginas, porém parece que a história não tem a fluidez que poderia ter.

Mesmo a existência de personagens gays entre os protagonistas parece ser tratada com certa cautela, ficando mais no campo da sugestão. Entretanto, é óbvia a preocupação da autora com a representatividade — muitos personagens não são brancos, coisa rasa num livro de fantasia.

Na terceira e última parte do livro, Pool engata uma quinta marcha e a coisa esquenta. É praticamente impossível interromper a leitura, graças às inúmeras reviravoltas e revelações que acontecem. Ao finalizar A era da escuridão, é certo que a maioria dos leitores vai querer continuar acompanhando a saga. Eu, pelo menos, quero.

Fico na torcida pra que nos próximos livros da trilogia (As the shadow rises, publicado lá fora no ano passado, e Into the dying light, programado pra sair este ano) Katy Rose Pool esteja mais descontraída e livre da “pressão do primeiro livro”. Potencial e boas ideias ela tem de sobra.


A ERA DA ESCURIDÃO
Autora:
Katy Rose Pool
Tradução: Natalie Gerhardt
Editora: Suma
Páginas: 376
Onde comprar: Amazon | Companhia das Letras

*Livro recebido através da parceria com o Grupo Companhia das Letras.


Postado por Lucas Furlan

É formado em Comunicação Social e trabalha com criação de conteúdo para a internet. Toca guitarra e adora música e cinema, mas, antes de tudo, é um leitor apaixonado por livros.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s