Resenha | A ilusão do tempo, de Andri Snær Magnason

Oi, pessoal, aqui é a Carla! Tudo bem com vocês? Fazia um tempinho que eu não aparecia por aqui, né? Há alguns dias, lá fui eu para as estantes de livros em busca de uma nova leitura. Entre tantas possibilidades, o Lucas me indicou A ilusão do tempo, do escritor islandês Andri Snær Magnason. Li a contracapa e decidi: é esse!

A leitura começou de forma bem despretensiosa. Eu esperava uma aventurazinha juvenil divertida para passar o tempo, mas me deparei com uma trama cheia de mistérios e reviravoltas, que foi praticamente impossível parar de ler. Sim, na história existem reis e princesas, bruxas e anões, guerra e romance, mas existem também muitas questões que, de uma forma delicada e sutil, nos fazem refletir sobre a nossa realidade.

O escritor islandês Andri SnærMagnason (Foto: Editora Morro Branco).

Casulos

Em A ilusão do tempo, o nosso mundo está à beira de uma grande crise financeira. Para se proteger dos danos desta crise, as pessoas se fecham em caixas pretas, que são como casulos, onde devem ficar “guardadas” até que os momentos difíceis tenham passado.

A garota Vitória e sua família entram em seus “casulos”, porém a caixa da menina se abre antes da hora. Pra sua surpresa, ela se vê num mundo onde as cidades foram tomadas por grandes matas, florestas e animais selvagens. Encontrada por outra criança, Vitória é conduzida até a casa de uma velha senhora, onde ouve a história de um ambicioso rei que, depois de conquistar o mundo inteiro, decide lutar contra a passagem do tempo.

Para prolongar a vida de sua filha, a princesa, o rei a coloca numa arca encantada, tecida com teias de aranha tão resistentes que nem mesmo o próprio tempo é capaz de penetrar. Ao longo da história contada pela velha senhora, Vitória e as outras crianças vão notando semelhanças entre o conto de fadas e o momento em que vivem, e buscam fazer algo para salvar o mundo antes que seja tarde demais.

Preocupação com o ambiente

Durante a leitura de A ilusão do tempo, pensei muito  sobre a época em que vivemos, quando o tempo que temos nunca parece ser suficiente. Pensei também sobre a falta de cuidado com que temos tratado a natureza — um tema importante para o escritor Andri Snær Magnason, que também é ambientalista.

No livro, em apenas alguns anos sem a interferência dos humanos, a natureza se reconstrói e se fortalece. Devemos refletir sobre isso. Cuidemos de nosso planeta, pois não somos indispensáveis. Se nós desaparecermos, a natureza renascerá magnífica!

Adorei o livro, achei a edição da Morro Branco linda e recomendo muito a leitura!

A ILUSÃO DO TEMPO
Autor:
Andri Snær Magnason
Tradução:
Suzannah Almeida
Editora:
Morro Branco
Páginas:
320
Onde comprar:
Amazon


Postado por Carla Furlan

É publicitária, atriz e bailarina. É fã de O Senhor dos Anéis, Game of Thrones e do diretor Quentin Tarantino. Na música, adora Nando Reis, Beatles, Elvis e até hoje ama os Backstreet Boys.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s