Resenha | A desobediência civil, de Henry David Thoreau

A desobediência civil
Autor: Henry David Thoreau
Tradução: Sergio Karam
Editora: L&PM
Páginas: 88
Onde comprar: Amazon

Em 1846, o norte-americano Henry David Thoreau foi preso por se recusar a pagar impostos. Ele passou apenas uma noite na cadeia, mas a experiência o levou a escrever um de seus ensaios mais conhecidos: A desobediência civil, que seria publicado três anos depois. Desde então, a obra vem inspirando rebeldes de diferentes países e gerações.

Thoreau se negava a pagar os tributos pois sabia que boa parte do valor arrecadado seria utilizada para alimentar duas causas que ele abominava: a guerra do seu país contra o México e a manutenção da escravidão. Para ele, era inaceitável que um cidadão fosse obrigado a abandonar suas convicções pessoais para financiar os interesses do governo.

No texto, Thoreau lamenta que sua defesa da liberdade individual o tenha levado para a prisão, mas deixa claro que, mesmo atrás das grades, se sentia livre e honrado por não ter traído a si mesmo.

Mas o governo dos Estados Unidos não é o único alvo de Thoreau em A desobediência civil. O escritor critica também seus compatriotas que, em troca de facilidades e conveniências, aceitam tudo que o Estado impõe. Para Thoreau, de nada vale a indignação se ela não é transformada em ação.

Henry David Thoreau (1817-1962).

Uma das características mais interessantes do ensaio é que o autor não defende atos violentos em nenhum momento. Thoreau conclui que a desobediência contra o status quo em defesa de uma causa é mais simples e eficaz. Não por acaso, A desobediência civil influenciou líderes que defendiam a resistência não-violenta, como Gandhi e Martin Luther King.

Para alguns, Henry David Thoreau pode parecer radical demais em alguns trechos do livro (e ele era bem radical e individualista MESMO), mas a leitura de A desobediência civil é fundamental pra quem quer pensar fora da caixa. É um lembrete da força que existe em cada cidadão que reconhece e defende a própria liberdade.

Essa edição faz parte da imensa coleção de livros de bolso da L&PM, e inclui um capítulo de Walden, outra obra muito influente de Thoreau, que também é publicada pela editora e foi adaptada recentemente para um jogo de videogame.

A L&PM também reuniu A desobediência civil e Walden num volume único, que faz parte da coleção Rebeldes & Malditos.

Você já leu alguns desses livros? Deixe sua opinião nos comentários!

AVALIAÇÃO

4-estrelas-2

Fotos: Lucas Furlan. Retrato de H. D. Thoreau: Benjamin D. Maxham.

 

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s