Resenha | A morte de Ivan Ilitch, de Lev Tolstói

A morte de Ivan Ilitch
Autor: Lev Tolstói
Tradução: Boris Schnaiderman
Editora: 34
Páginas: 96
Compre pela Amazon: amzn.to/2GB23UU

Não vou fazer cerimônia: A morte de Ivan Ilitch é um livro sensacional e Tolstói é um gênio. Pouquíssimos escritores seriam capazes de contar a história de um funcionário público bem comum, destacando, principalmente, a longa agonia que precedeu a sua morte, e transformar essa narrativa numa obra-prima da literatura mundial.

Simples, comum e terrível

Ivan Ilitch já está morto no primeiro capítulo do livro, e o leitor é levado até o seu velório. Logo no início, já fica claro que os funcionários públicos do sistema judiciário russo estarão na mira de Tolstói durante toda a novela. Eles são apresentados como pessoas indiferentes e insensíveis, que estão menos preocupados com o falecimento do colega, do que com a oportunidade de preencherem a vaga de juiz que surgiu com a morte dele.

A partir do segundo capítulo, descobrimos como foi a vida de Ivan Ilitch. Nas palavras do narrador:

A história pregressa da vida de Ivan Ilitch foi das mais simples e comuns e, ao mesmo tempo, das mais terríveis.

Desde a juventude, o protagonista – nascido numa família de funcionários públicos – levou uma vida bem… burocrática. Ivan Ilitch era competente e cresceu bastante dentro do funcionalismo, mas nunca foi diferente de seus colegas. Todas as suas decisões, inclusive o casamento, foram tomadas pra que a sociedade russa visse que havia decência (palavra que é repetida várias vezes no texto) em sua vida.

Tudo correu dentro do planejado, até que um acontecimento tolo deu início às complicações de saúde que o levariam à morte.

Crítica aos médicos russos

A longa agonia de Ivan Ilitch é dolorosa de várias formas. Além da dor física que sente, ele logo percebe que terá que encarar a chegada da morte praticamente sozinho. A relação com sua família fica cada vez mais problemática; ele sente que está se tornando um peso e, ao mesmo tempo, acha que sua esposa e os filhos são incapazes de entender a gravidade da sua situação.

Ivan Ilitch passa por vários médicos, mas nenhum é capaz de curá-lo. Assim como faz com os funcionários públicos, Tolstói critica-os e os retrata como frios e insensíveis às necessidades das pessoas. Os médicos também são retratados como vaidosos, e o narrador os denomina “o famoso”, “a celebridade”, etc.

Retrato de Tolstói pintado pelo russo Ilya Efimovich Repin em 1887, um ano após a publicação de “A morte de Ivan Ilitch”.

Sem tom doutrinador

A morte de Ivan Ilitch foi publicada em 1886, no período em que Tolstói passou a renegar seus escritos que não estavam de acordo com suas novas posições filosóficas e espirituais. Entretanto, essa novela não possui um tom doutrinador – e esse foi um dos fatores que mais me fez gostar dela.

Embora o protagonista reveja sua moral durante a agonia, esse processo se dá de forma natural, não parecendo em nenhum momento uma maneira forçada de passar uma mensagem. Também é natural a construção do personagem Guerássim, embora ele seja claramente a representação do modelo de perfeição buscado por Tolstói (Guerássim é um criado humilde, dono de um bom coração e com muita disposição para o trabalho).

Uma experiência e tanto

O livro faz parte da Coleção Leste da Editora 34, e a edição tem textos complementares de dois especialistas em literatura do Leste Europeu: Boris Schnaiderman (que também assina a tradução) e Paulo Rónai.

Seria uma inverdade dizer que A morte de Ivan Ilitch é uma leitura agradável, mas é uma experiência e tanto. Apesar do tema complicado, a novela termina com certa leveza, e a clareza e a elegância do estilo de Tolstói são incomparáveis.

AVALIAÇÃO

5-estrelas-2

Fotos: Lucas Furlan, exceto retrato de Tolstói (extraído da internet).

Um comentário em “Resenha | A morte de Ivan Ilitch, de Lev Tolstói

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s