Resenha | Fup, de Jim Dodge

Fup
Autor: Jim Dodge
Tradução: Melany Laterman
Editora: José Olympio
Páginas: 98
Compre pela Amazon: amzn.to/2FYHnqn

A resenha de hoje é muito especial, pois eu vou apresentar um dos meus livros preferidos: Fup, publicado pelo norte-americano Jim Dodge em 1983. Basicamente é a história de um velho desbocado, uma pata gorda e um construtor de cercas, mas se trata de um livrinho muito especial. Entre os fãs da obra, está o escritor Marçal Aquino, que escreveu uma apresentação para essa edição.

Um trio bem peculiar

Fup se passa no final da década de 1970 nas colinas da Califórnia, e tem como protagonistas personagens bem peculiares. Vovô Jake é um velho boca suja de quase cem anos, que acredita que se tornou imortal graças ao fortíssimo uísque que ele próprio fabrica (e que batizou, com muita originalidade, de “Velho sussurro da morte”).

Com ele vive seu neto, Johnathan Adler Makhurst II, conhecido como Miúdo (embora tenha 1,92m de altura e pese 135 quilos). Ele dedica a maior parte de seu tempo à construção obsessiva de cercas e à caça de um imenso javali chamado Cerra-Dente, que sempre consegue escapar.

Por fim, temos a pata cheia de personalidade que dá nome ao livro. Com sua dieta à base de linguiça, cerveja, carne, panquecas e uísque, ela ficou tão gorda que se tornou incapaz de voar. Seu nome foi inspirado na expressão fup duck (pato fup), que é uma forma mais suave de dizer fucked up (que pode ser traduzido como “fodido”).

Simplicidade e naturalidade

Em menos de cem páginas, Jim Dodge conta com muito bom humor a história e a rotina desse trio, que são cheias de momentos exagerados. Mas, por mais absurdos que pareçam, os fatos são narrados com simplicidade e naturalidade.

Essa simplicidade se manifesta também nos personagens. Eles não têm grandes vaidades (embora Vovô Jake se gabe de ter se tornado imortal) e são muito autênticos. Isso faz com a gente se apegue muito a eles, embora Vovô Jake, Miúdo e Fup sejam difíceis e neuróticos, cada um à sua maneira.

O clímax de Fup é marcado por um acontecimento mágico, pra não dizer milagroso, que não é explicado e fica aberto às especulações do leitor. Sobre ele, Vovô Jake diz, com sua sabedoria centenária:

Algumas coisas não é possível explicar, talvez até a maioria das coisas. É interessante pensar nelas e fazer alguma especulação, mas o principal é que se tem que aceitar as coisas tal como são, e seguir em frente com aquilo que se entende.

Fup transmite muito essa sensação de sabedoria da “gente simples”, sem ser chato em nenhum momento. Ao mesmo tempo, o livro é muito engraçado e cheio de palavrões (valeu, Vovô Jake!).

Mas nem tudo é alegria em Fup. O livro tem também situações agridoces e cenas bem tristes, como a morte da mãe de Miúdo, que acontece logo na segunda página. Mas Jim Dodge não apela jamais para o sentimentalismo.

Fup é um livro incrível e eu o recomendo pra todo mundo que encontro. Fup, Miúdo e Vovô Jake são personagens muito queridos e que têm lugar cativo no meu coração de leitor. Nas palavras de Marçal Aquino:

Jim Dodge criou um relato fascinante e divertido sobre a amizade, a liberdade e as transformações que a vida impõe a todos.

Quem é Jim Dodge

Pra encerrar, preciso falar um pouco sobre o autor. Jim Dodge nasceu em 1945 em Santa Rosa, na Califórnia, e, apesar de ter estudado inglês e jornalismo, teve empregos variados, como instalador de carpetes e pastor de ovelhas. Sempre preocupado com a natureza, ele viveu por anos numa comunidade alternativa e autossuficiente.

Além de Fup, ele publicou apenas outros três livros: as novelas Not fade away (de 1987) e Stone junction (de 1990, traduzido no Brasil como O enigma da pedra), e a coletânea de poemas Rain on the river (em 2002). Atualmente ele vive na Califórnia com a esposa e o filho, e dirige o programa de escrita criativa da Humboldt State University.

Jim Dodge veio ao Brasil para participar da Flip de 2007, mesmo ano em que a José Olympio lançou essa charmosa e imperdível edição de sua obra mais famosa.

AVALIAÇÃO

5-estrelas-2

Fotos: Lucas Furlan

2 comentários em “Resenha | Fup, de Jim Dodge

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s