Resenha | O que tem de mais lindo do que isso, de Kurt Vonnegut

Kurt Vonnegut vem sendo redescoberto pelos leitores brasileiros, graças, principalmente, às novas edições de suas melhores obras de ficção. Há alguns anos, a Aleph publicou As sereias de Titã e Cama de gato e, mais recentemente, a Intrínseca lançou Café da manhã dos campeões, Piano mecânico e Matadouro-cinco, sua obra mais popular. Mas o tema da resenha de hoje é um livro de Vonnegut de não ficção, O que tem de mais lindo do que isso?, que saiu pela Rádio Londres em 2018.

Continuar lendo “Resenha | O que tem de mais lindo do que isso, de Kurt Vonnegut”

Resenha | O homem sem doença, de Arnon Grunberg

O homem sem doença pode ser visto como um livro sobre enganos. Afinal, como explicar que um pacato arquiteto suíço de origem indiana seja acusado de espionagem, não uma, mas duas vezes? É isso o que acontece com Samarendra Ambani, o protagonista deste romance do escritor holandês Arnon Grunberg.

Continuar lendo “Resenha | O homem sem doença, de Arnon Grunberg”