Resenha | Joe Hill Dark Collection V.1: A capa, de Joe Hill, Jason Ciaramella, Zach Howard e Nelson Dániel

Joe Hill Dark Collection é uma série que adapta para os quadrinhos obras do escritor Joe Hill. Este primeiro volume reúne duas histórias conectadas, A capa e A capa: 1969.

A primeira tem como protagonista Eric, um rapaz amargo e completamente sem rumo na vida. Depois de terminar com a namorada e ir morar no porão da casa da mãe, ele reencontra a capa com a qual brincava na infância e que era capaz de fazê-lo voar de verdade. Mesmo se lembrando que o uso da capa causou um grave acidente quando ele era garoto, Eric resolve usar seu “super poder” para se vingar das três pessoas contra as quais ele nutre um forte (e injustificado) ressentimento: justamente a mãe, a ex-namorada e o irmão, Nicky. 

A segunda história é centrada no Capitão Chase, o pai de Eric, que sumiu enquanto lutava na Guerra do Vietnã. Nela, são explicados o motivo do seu desaparecimento e também a origem da capa mágica. As trajetórias do pai e do filho têm vários pontos em comum.

Existe uma frase muito conhecida que diz que para conhecer de verdade um homem, basta dar poder a ele. Esse parece ser o tema principal dessas duas histórias de Hill, muito bem adaptadas pelo roteirista Jason Ciaramella. Depois que Eric e Chase começam a voar, os aspectos sombrios de suas personalidades ganham força e bloqueiam qualquer pensamento racional.

Nenhuma atitude da família de Eric justifica seu complexo de inferioridade, mas ele é incapaz de perceber isso. Da mesma forma, Chase é dominado pela fúria contra um combatente inimigo, que se sobrepõe ao seu desejo de sair do Vietnã e voltar para a família.

Também é interessante como nas histórias o poder se manifesta com uma necessidade de ostentação. Em determinado momento, Eric usa um urso — isso mesmo, um urso — como arma; em outro, ele ataca um avião em pleno voo usando uma serra elétrica. (A página dupla dessa cena é um dos destaques do volume, assim como a imagem assustadora que mostra o que se passa dentro da cabeça do personagem.)

As histórias e os roteiros são muito bons e os desenhos não ficam atrás, embora os de A capa (feitos por Zach Howard) sejam ligeiramente superiores aos de A capa: 1969 (de Nelson Dániel). A linguagem dos quadrinhos também é muito bem utilizada, como quando percebemos a mudança de personalidade de Eric apenas vendo as fotos que ele tem no celular.

A ideia de pessoas ruins que ganham poderes ou de super-heróis com caráter duvidoso nem é tão original (vide Watchmen, The Boys, ou a trilogia Executores, de Brandon Sanderson, só pra ficar em alguns exemplos), mas as histórias reunidas aqui são muito bem contadas e valem bastante a leitura. Joe Hill Dark Collection V.1: A capa surpreende pelo caráter impiedoso de seus anti-heróis e por apresentar uma violência gráfica brutal e explícita.


JOE HILL DARK COLLECTION V.1: A CAPA
Autores: Joe Hill (história original), Jason Ciaramella (roteiro), Zach Howard e Nelson Dániel (arte)
Tradução: Érico Assis
Editora: DarkSide Books
Páginas: 224
Onde comprar: Amazon | DarkSide Books

*Livro recebido através da parceria com a DarkSide Books.


Postado por Lucas Furlan

É formado em Comunicação Social e trabalha com criação de conteúdo para a internet. Toca guitarra e adora música e cinema, mas, antes de tudo, é um leitor apaixonado por livros.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s