Resenha | Minha história, de Michelle Obama

O livro Minha História é a autobiografia de Michelle Obama, uma mulher que, mesmo sendo quem ela é, tem os mesmos medos, fracassos, angustias, problemas, conquistas e momentos felizes que qualquer outra pessoa.

Estamos falando da pessoa que já foi “simplesmente” a Primeira Dama do país mais rico e poderoso do planeta, mas que, enquanto Primeira Dama, nunca deixou de ser filha, esposa, mãe e mulher.

De South Side para Princeton e Harvard

Michelle descreve sua infância em South Side, bairro de Chicago, e a maneira como seus pais a criaram para ser uma pessoa sincera e destemida. Cresceu sabendo que além de todos os desafios que qualquer pessoa enfrenta, ainda tinha que vencer o preconceito racial e a desigualdade social. Quando chegou à faculdade, Michelle era a única aluna negra do curso de Direito da faculdade de Princeton. Sim, a única. Dá pra imaginar todos os olhares voltados para ela, não dá?

Ensinada a superar as expectativas, Michelle não só foi brilhante na faculdade (ela também é formada pela Escola de Direito de Harvard), como logo depois de formada conquistou uma vaga em um dos escritórios de advocacia mais importantes de Chicago.

Advogada formada, trabalhando em uma conceituada empresa, fazendo novos planos para o futuro, tudo aparentemente encaminhado e eis que quem chega na vida dela? Sim, Barack Obama. Acredita que ele foi estagiário dela na empresa e chegou atrasado no primeiro dia de trabalho? Ele já era um jovem estudante de Direito promissor, conhecido por ser excepcional em suas atitudes e ideias, mas que ela ainda não conhecia.

Aos poucos eles se conheceram, se apaixonaram, se casaram e tiveram duas filhas. Até aí, tudo mais ou menos normal e igual a maioria das famílias. Mal sabia ela que essa “normalidade” era o que ela mais lutaria para voltar a ter na vida.

Barack Obama já estava na política, mas ainda não era o Presidente da República. O sonho dele era fazer mais pelo seu povo e pelo seu país e Michelle sonhou junto com ele. Eles sonharam e realizaram. Ele se tornou Presidente e ela a Primeira Dama.

A vida como Primeira Dama

A maioria das pessoas tem uma visão meio distorcida do que é ser Primeira Dama. Muitos acham que é só fazer pose para foto ou que é só glamour. Mas não, não é, pelo menos pra Michelle Obama.

Ela viu a sua privacidade ir por água abaixo, a sua vida ser monitorada 24 horas por dia, a sua família ser vigiada por uma nação inteira (e mais um pouco) e passou a ter seus movimentos todos controlados por uma equipe de seguranças armados até os dentes. Ela podia sentar na sacada do quarto na Casa Branca para tomar um chá ou um café? Não, não podia, a menos que tivesse avisado com antecedência o Serviço Secreto americano e ele tivesse preparado todo o esquema de segurança para isso.

Sendo um compromisso oficial ou não, cada roupa usada, cada palavra dita, cada gesto realizado, cada passo dado, tinha que ser milimetricamente calculado para não ser mal interpretado. Como ter uma vida normal sendo a Primeira Dama dos Estados Unidos? Esse foi um dos seus grandes desafios. Enquanto Primeira Dama, ela fez o que pôde para ter uma vida “normal” como a de qualquer outra família.

O poder da própria voz

Michelle não foi uma Primeira Dama meramente ilustrativa. Sempre engajada em causas sociais, ela esteve a frente de vários projetos, entre eles o de promover uma alimentação mais saudável para as crianças, enfrentando a forte indústria da “comida pronta” dos Estados Unidos. Foi uma luta árdua, mas ela teve ótimos resultados.

O que mais encanta em Michelle Obama é que mesmo com todos os desafios e caminhos que percorreu, ela nunca abandonou sua história, suas raízes, sua simplicidade e o seu desejo de ser ouvida.

No livro ela narra sua infância, seus estudos, seu relacionamento com o marido, o prazer de ser mãe e toda a saga de ser Primeira Dama com muito bom humor e elegância, duas características marcantes dessa mulher incrível.

Michelle Obama aprendeu o poder de usar a própria voz dando visibilidade às histórias de pessoas que são muitas vezes postas de lado. Ela é uma das mulheres atuais mais importantes, inteligentes e engajadas na luta por igualdade, além de ser linda e deslumbrante. E é exatamente por isso que eu me apaixonei por ela.


Avaliação: 5 de 5.

MINHA HISTÓRIA
Autora:
Michelle Obama
Tradução: Débora Landsberg, Denise Bottmann e Renato Marques
Editora: Objetiva
Páginas: 464
Onde comprar: Amazon


Postado por Claudinha Luchetti

É jornalista e encrenqueira profissional (não compre briga com ela). Adora um flashback, ama o Patrick Swayze e assiste Dirty Dancing sempre que passa na Sessão da Tarde. Gosta de romances e é fã dos textos da Martha Medeiros, do Mário Sérgio Cortella, do Leandro Karnal, da Monja Cohen e adora gente que pensa.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s