Análise | Game of Thrones: Eastwatch (S07E05) – Com spoilers

Depois do espetacular episódio The spoils of war, muita gente deve ter se decepcionado com Eastwatch. A expectativa era de que o quinto episódio da atual temporada de Game of thrones apresentasse mais uma grandiosa batalha, já que seu título é uma referência ao nome original de Atalaialeste do Mar, um dos castelos que fazem parte da Muralha. A prévia deste episódio já tinha mostrado que o exército dos mortos está se aproximando do castelo, que está sendo comandado pelo carismático selvagem Tormund. No fim das contas, o conflito ficou para o sexto capítulo, mas não dá pra reclamar: Eastwatch apresentou revelações importantes e trouxe de volta personagens que não eram vistos há um bom tempo na série. Só lembrando: tem muitos spoilers daqui pra frente.

A justiça da rainha

Logo de cara, vemos que Jaime Lannister e Bronn estão vivos e conseguiram se afastar do exército de Daenerys. Apesar de ter sobrevivido, Jaime não tem certeza de que Cersei será capaz de vencer a guerra contra a “mãe dos dragões”.

Quem também vem sendo perturbado por dúvidas é seu irmão, Tyrion. Mesmo estando do lado vencedor da batalha, o anão teme que Daenerys queira governar à base da força e do medo, da mesma forma que o pai dela fazia. Essa preocupação se acentua quando a rainha condena Randyll Tarly e Dickon à morte, depois de eles se recusarem a dobrar os joelhos para ela. Ignorando os conselhos de Tyrion, Dany os executa ordenando que Drogon solte suas chamas sobre eles. Mais tarde, Tyrion percebe que Varys também tem os mesmos receios que ele.

Tyrion se preocupa com a sentença de Daenerys contra os Tarly.

De volta para Pedra do Dragão, Daenerys e Drogon são aguardados por Jon Snow. Quando o dragão pousa, o Rei do Norte se aproxima dele e consegue acariciar o monstro. A docilidade do animal surpreende Daenerys e ela observa a cena com admiração.

Logo em seguida, Dany reencontra um de seus súditos mais fieis: Jorah Mormont, curado definitivamente da escamagris, foi ao encontro de sua khaleesi. Ao perceber a proximidade entre Daenerys e Sor Jorah, Jon ficou visivelmente com ciúmes – deve ter um triângulo amoroso se formando aí -, mas o Rei do Norte tem questões mais sérias para resolver.

Depois de muito tempo, Dany e Jorah se reencontraram.

Perigo em Atalaialeste do Mar

Jon recebe uma carta vinda de Winterfell que, além de contar que Bran e Arya estão vivos e de volta pra casa, revela que seu irmão mais novo viu o exército dos mortos se aproximando do castelo de Atalaialeste do Mar. Ele sabe que essa ameaça precisa ser combatida, mas Daenerys se recusa a ajudá-lo, alegando que sua ida para o Norte permitiria que Cersei atacasse Pedra do Dragão.

É então que Tyrion tem uma ideia bem duvidosa: ele sugere que se uma das criaturas do exército dos mortos for capturada e levada para Porto Real, isso fará com que todos saibam que o ataque dos White Walkers é uma realidade. Assim, Cersei não só seria convencida a iniciar uma trégua com Daenerys, como apoiaria a Mãe dos Dragões e o Rei do Norte no único conflito que importa de verdade: a “Grande Guerra” contra os mortos.

Sim, eu também achei uma ideia bem furada. Tyrion é o personagem mais inteligente da série, e nunca iria propor uma atitude tão arriscada. Mas, enfim, precisamos de ação. Jon Snow compra a ideia, desafia a ordem que o proibia de deixar Pedra do Dragão e recebe o apoio de Sor Jorah.

Tyrion fica com outra missão quase suicida: voltar para Porto Real acompanhado de Davos, e expor sua ideia para Jaime, que levaria o recado para Cersei.

Tyrion e Jaime no Fosso dos Dragões

Surpresas para Jaime

Através de Bronn, o anão encontra seu irmão no antigo Fosso dos Dragões e fica claro que a ótima relação entre eles não existe mais. De qualquer forma, Jaime escuta o que Tyrion tem a dizer e leva seu recado para a irmã.

Ao encontrar Cersei, Jaime fica surpreso pelo fato da rainha já ter sido informada de seu encontro com o irmão. Ela se mostra disposta a chegar a um “entendimento” com Daenerys, e diz que saberá “enfrentá-la como nosso pai”. Nesse momento foi impossível não lembrar que foi Tywin Lannister o maestro por trás do “Casamento Vermelho”. Ou seja: não será surpresa se Cersei arquitetar uma nova traição.

Por fim, mais uma surpresa: a rainha revela a Jaime que está grávida. Ela diz que não irá esconder de ninguém que ele é o pai, mas o ameaça ordenando que ele nunca mais a traia.

Se estiver realmente grávida, Cersei vai contrariar a previsão da feiticeira Maggy, “a rã”, que disse que ela teria apenas três filhos (Joffrey, Myrcella e Tommen). Ou será que a rainha Lannister está mentindo e tem algum plano secreto?

Gendry parou de remar

Enquanto tudo isso acontecia, Davos estava à procura de Gendry, o filho bastardo de Robert Baratheon, que estava sumido desde a terceira temporada. Aliás, a piada da internet que dizia que o personagem ainda estava remando em seu bote foi adaptada numa fala de Davos. Depois de remar bastante, Gendry voltou para a capital de Westeros, onde voltou a viver sem chamar atenção.

O jovem acompanha Davos no retorno para o Norte, levando consigo um enorme martelo – suas habilidades com a arma devem ser bem úteis, como Gendry demonstrou ao matar dois soldados da guarda dos Capas Douradas.

Gendry e seu martelo de guerra.

De volta para Pedra do Dragão, Gendry (contrariando as ordens de Davos) não esconde sua identidade de Jon Snow. Os dois têm uma conversa muito legal sobre seus pais, com mais uma piada da internet entrando no roteiro – dessa vez, a respeito da baixa estatura do ator Kit Harington.

O retorno de Gendry acabou saindo melhor do que a encomenda. Na série, mesmo sendo um bastardo, ele é o único descendente vivo do Rei Robert (nos livros, existem outros filhos espalhados por aí). Além disso, ele herdou o mesmo humor rude e a brutalidade do pai, o que pode render ótimos momentos na série – se o personagem for bem aproveitado, obviamente.

Unidos por um objetivo em comum

Assim, Jon Snow, Gendry, Davos Seaworth, Jorah Mormont e outros soldados nortenhos partem de Pedra do Dragão com destino a Atalaialeste do Mar. Chegando lá, eles ganham o reforço de Tormund e de mais três importantes guerreiros em sua missão suicida: Beric Dondarrion, Thoros de Myr e Sandor Clegane, que estavam sendo mantidos como prisioneiros do castelo.

Da esq. para a dir.: Davos, Tormund, Jorah, Jon e Gendry.

É engraçado como muitos deles não gostam uns dos outros (Jon sente ciúmes de Jorah, que é filho de Jeor Mormont, um dos maiores perseguidores de Tormund; Clegane não aguenta mais Beric falar do Deus Vermelho, e Gendry não perdoa o fato de ter sido vendido para Melisandre pelos homens da Irmandade). Mas isso não impede que eles percebam que têm um objetivo em comum: derrotar os White Walkers e os mortos.

O episódio termina com essa equipe inusitada (desfalcada de Davos) deixando a Muralha em direção ao exército dos mortos.

Em Winterfell

Além de tudo isso, vimos que, em Winterfell, Arya desconfia de que Sansa não seja tão fiel ao Rei do Norte, embora nenhuma situação que comprove isso definitivamente tenha acontecido. Percebendo essa desconfiança, Mindinho arma pra que Arya leia a carta que a irmã escreveu para Robb anos atrás, sob ordem e influência de Cersei. A carta afirmava que Ned era um traidor e pedia pra que o filho mais velho dos Stark jurasse fidelidade ao então Rei Joffrey.

Com a carta, Mindinho pretende aumentar a distância que já existe entre as irmãs Stark, aumentando, assim, sua influência sobre Sansa. Resta saber se Brienne e Bran vão permitir.

Adeus, Cidadela

Fatos importantes aconteceram também em Vila Velha. Sam decide abandonar seus estudos na Cidadela ao se dar conta de que os meistres nunca vão levar a ameaça dos White Walkers a sério até que seja tarde demais. (Na cena com os meistres, os leitores de As crônicas de gelo e fogo devem ter vibrado com as referências a Jenny de Pedravelhas e Lodos).

Nervoso com a inércia dos meistres, porém, Sam deixou escapar uma informação importantíssima, lida num livro despretensiosamente por Gilly: o príncipe Rhaegar anulou seu casamento com Elia Martell, para se casar imediatamente com outra mulher em Dorne. É isso mesmo que você está pensando: ela seria Lyanna Stark, irmã de Ned e verdadeira mãe de Jon Snow.

Nervoso, Sam não percebeu a informação encontrada por Gilly.

Com isso, Jon deixaria de ser um bastardo, e poderia ser reconhecido como o filho legítimo de Rhaegar Targaryen. Dessa forma, ele seria o verdadeiro herdeiro do Trono de Ferro, tendo mais direito de se tornar rei do que Daenerys (que seria sua tia).

Jon Snow teria o “sangue do dragão” e isso explicaria porque Drogon foi tão manso com ele.

O próximo episódio de Game of thrones será o penúltimo do ano. Se a tradição for mantida, isso significa que ele será o mais emocionante da temporada.

Drogon e Jon: amor à primeira vista.

Imagens extraídas da internet.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s