Resenha | ‘A Luz da Lente’: Ana Maria Bahiana entrevista 12 grandes cineastas de Hollywood

Ana Maria Bahiana, nome fundamental do jornalismo cultural brasileiro, relançou em e-book vários de seus livros que estavam há muito tempo fora de catálogo. Entre eles está A Luz da Lente, publicado originalmente em 1995 e que reúne entrevistas com doze cineastas pesos-pesados de Hollywood.

Continuar lendo “Resenha | ‘A Luz da Lente’: Ana Maria Bahiana entrevista 12 grandes cineastas de Hollywood”

Resenha | ‘Invasores de Corpos’: um clássico da ficção científica que segue relevante

Imagine que você mora numa cidadezinha onde todos se conhecem. Você leva uma vida tranquila, até que um dia percebe que tem algo de errado acontecendo. As pessoas com as quais você convive desde a infância parecem ter sido transformadas em outra coisa, embora continuem iguais fisicamente.

Você começa a investigar e descobre que a explicação para o que ocorreu é inacreditável e perigosa. À medida que se aprofunda na investigação, você passa a ser perseguido por seus parentes, amigos e vizinhos. Não dá pra confiar em ninguém. Essa é a situação do Dr. Miles Bennell, narrador e protagonista de Invasores de Corpos.

Continuar lendo “Resenha | ‘Invasores de Corpos’: um clássico da ficção científica que segue relevante”

‘O coração delator’ é uma aula de como criar um narrador louco

Publicado em 1843, The tell-tale heart (O coração delator, ou O coração revelador, dependendo da tradução) é um dos contos mais famosos de Edgar Allan Poe. Seu narrador é um homem que tenta provar sua sanidade descrevendo, paradoxalmente, um crime terrível que cometeu. Neste post vou descrever alguns detalhes do enredo; se você não quiser receber spoilers, leia o conto primeiro e volte pra cá depois.

Continuar lendo “‘O coração delator’ é uma aula de como criar um narrador louco”

Resenha | ‘Este é o mar’: e se existissem entidades mágicas moldando o destino de astros do rock?

Houve um tempo em que músicos de rock tinham uma aura mitológica. Eram vistos como guias espirituais da juventude, ícones de contestação com a capacidade de mudar o mundo. Quando eles morriam cedo, a adoração aumentava: seriam jovens para sempre. Seriam lendas para sempre.

E se existissem entidades mágicas e ancestrais que, em segredo, manipulassem a vida de roqueiros para transformá-los em deuses aos olhos de seus fãs? É com essa ideia inusitada que a argentina Mariana Enríquez trabalha no livro Este é o mar, que foi publicado no Brasil em 2019.

Continuar lendo “Resenha | ‘Este é o mar’: e se existissem entidades mágicas moldando o destino de astros do rock?”