Resenha | O diário de Nisha, de Veera Hiranandani

O que você faria se, de uma hora pra outra, fosse obrigado a deixar seu país, abandonar sua casa, seus pertences e tudo o que conhece? É esse o drama retratado no romance O diário de Nisha, da escritora Veera Hiranandani.

A escritora Veera Hiranandani (Reprodução).

A partição da Índia

Nisha é uma garota tímida e solitária de 12 anos que tem como maiores diversões ajudar o cozinheiro Kazi, brincar com seu irmão gêmeo, Amil, e escrever em seu diário. Seus textos, escritos todas as noites, são uma forma dela se comunicar com a mãe, que morreu no parto. Embora essa falta seja muito sentida, Nisha leva uma vida feliz.

Tudo muda quando acontece a Partição da Índia, em 1947, dando origem aos estados independentes da Índia (de maioria hindu) e do Paquistão (de maioria muçulmana). Com essa divisão territorial, as diferenças religiosas se acirram e as pessoas ficam mais tensas e agressivas. A família de Nisha é parte hindu e parte muçulmana, e passa a se sentir ameaçada. A garota e seus familiares abandonam a casa onde sempre viveram e partem numa jornada cheia de medos e incertezas em busca de um lugar para chamar de lar.

Nisha relata os acontecimentos em seu diário de forma emocionante, quase poética. Embora ela escreva para a mãe, ao longo da história eu tinha a nítida sensação que ela conversava diretamente comigo. O fato da narrativa ser feita pelo ponto de vista de uma criança torna tudo ainda mais comovente.

Inspirado em tristes fatos reais

Veera Hiranandani nos conduz por uma bela e triste trajetória. É doloroso de ler, especialmente por sabermos que se trata de uma ficção inspirada em fatos reais: mais de 14 milhões de pessoas saíram de seus lares e cruzaram fronteiras neste período, sendo que cerca de 1 milhão morreu sem chegar ao seu destino. Inclusive, os pais e avós da autora se tornaram refugiados após a Partição.

Ao longo da leitura, cheguei a deixar O diário de Nisha de lado pra dar uma respirada, mas esse é um livro que merece ser lido por todos. Ele não é apenas sobre tristezas, mas também, e acima de tudo, sobre esperança, amor e determinação.

A edição da DarkSide está muito bonita, com uma capa que simula um diário e lindos detalhes pintados no corte do livro.

capa-livro.jpg

O DIÁRIO DE NISHA
Autora: Veera Hiranandani
Tradução: Débora Isidoro
Editora: DarkSide Books
Páginas: 288
Onde comprar: Amazon | DarkSide Books

*Livro recebido através da parceria com a DarkSide Books.


Postado por Carla Furlan

É publicitária, atriz e bailarina. É fã de O Senhor dos Anéis, Game of Thrones e do diretor Quentin Tarantino. Na música, adora Nando Reis, Beatles, Elvis e até hoje ama os Backstreet Boys.

2 comentários em “Resenha | O diário de Nisha, de Veera Hiranandani

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s