Lista | 7 dicas do aniversariante Neil Gaiman para a arte (e para a vida)

Neil Gaiman, um dos escritores de literatura fantástica mais adorados das últimas décadas, troca de idade hoje. O inglês, autor de obras como Deuses americanos, Coraline, SandmanO oceano no fim do caminho e do recém-lançado Alerta de risco, está completando 56 anos.

Em 2012, Gaiman foi convidado pela University of the Arts, da Filadélfia, para fazer um discurso de formatura e, dessa forma, dividir com aqueles novos artistas um pouco de sua experiência. O escritor aceitou o convite e mandou tão bem em suas palavras que o discurso se disseminou pela internet e foi até publicado em livro. Aqui no Brasil, ele foi lançado pela Intrínseca, com o nome Erros fantásticos – o discurso “Faça boa arte”, de Neil Gaiman (compre pela Amazon aqui).

faca-boa-arte
Capa do livro, publicado pela Intrínseca

Para celebrar o aniversário do autor, separamos 7 dicas de Gaiman que servem para quem almeja viver de arte, mas que também podem ser colocadas em prática no nosso dia a dia.

1 – Não delimite o impossível

Logo no começo do discurso, Neil Gaiman avisa que os recém-formados possuem um grande vantagem: eles não sabem o que é possível e impossível na arte. Por isso, os jovens pintores, músicos, atores e escritores podem se dar o privilégio de tentar o impossível, já que as pessoas que definiram anteriormente esses limites nunca tentaram ultrapassá-los.

2 – Siga em direção à montanha  

Gaiman conta que imaginava seu sonho de ser escritor de literatura e quadrinhos como uma grande montanha e fazia o possível para se aproximar dela. Para se sustentar, ele trabalhava como jornalista e sempre que precisava tomar uma decisão difícil, se peguntava se sua escolha o aproximaria ou o afastaria da montanha. Gaiman chegou a recusar cargos de editoria com salários melhores por saber que, se aceitasse, iria ficar mais distante de seu desejo de viver de literatura.

3 – Saiba diferenciar realização, sucesso e fracasso

Neil Gaiman reconhece que chegou a fazer alguns trabalhos apenas por dinheiro e diz que muitos deles fracassaram. Por outro lado, o escritor conta que seus maiores sucessos foram aqueles aos quais ele se dedicou com paixão e sinceridade. Eventualmente, mesmo esses projetos mais pessoais podem dar errado; porém, se isso acontecer, a pessoa perde a grana mas fica com os bons momentos que vivenciou. Se o artista tiver como único objetivo o retorno financeiro e fracassar, ele vai ficar sem nada.

4 – Seja original (mas não precisa ser logo de cara)

Não tem problema se o artista iniciante não é lá muito original. O importante é que, com o passar do tempo, ele seja capaz de assimilar as ideias dos que vieram antes dele e de desenvolver sua própria visão. Ninguém vai fazer sua arte por você. É o seu ponto de vista; é a sua voz. Para Gaiman, quando o artista tiver “encontrado” sua arte, ele vai se sentir  tão exposto quanto se estivesse andando nu pela rua. Aí ele pode ter certeza que está no caminho certo.

5 – Cometa erros fantásticos

O erro não é necessariamente ruim. Errar significa que você está fazendo algo. O escritor pede que os recém-formados cometam “erros fantásticos” e saibam aprender com eles. O nome da personagem título de Coraline (um dos grandes sucessos de Gaiman, transformado num filme de animação em 2009) surgiu por acaso, quando ele escreveu errado o nome Caroline numa carta.

6 – Relaxe e desfrute do sucesso

Neil Gaiman se tornou internacionalmente conhecido ao escrever a HQ Sandman, no final dos anos 80 até meados dos 90. Um dia, ele encontrou o escritor Stephen King, que era fã de Sandman, e foi aconselhado a aproveitar as alegrias trazidas pelo sucesso profissional. Gaiman ficou feliz com o encontro mas não levou em conta as palavras de King. Passou a escrever cada vez mais, entrando em um projeto atrás do outro e sem conseguir dar uma pausa em seus compromissos. É um dos poucos conselhos que ele lamenta não ter seguido. Como já disse o poeta Ferris Bueller: “A vida passa rápido demais. E se você não para de vez em quando pra viver a vida, acaba perdendo seu tempo”.

7 – E por fim…

O final do discurso merece ser citado na íntegra: “Sejam sábios, porque o mundo precisa de mais sabedoria. E se vocês não puderem ser sábios, finjam ser alguém que é sábio. E então se comportem como ele se comportaria. Agora vão e cometam erros interessantes. Cometam erros incríveis. Cometam erros gloriosos e fantásticos. Quebrem as regras. Deixem o mundo mais interessante por estarem aqui. Façam boa arte”.

É… ensinamentos do mestre Neil Gaiman que devem ser levados pra vida. Abaixo você confere a íntegra do discurso do escritor. Não esqueça de ativar as legendas.

Imagens extraídas da internet.

 

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s